Santuário Nossa Senhora da Lapa

Av. Gustavo Rosa, 450 - Bairro Independência - Vazante/MG

(34) 3813-1126

secretaria@santuarionsenhoradalapa.com.br

Notícias › 17/09/2019

Papa Francisco: globalização é nociva quando não valoriza diversidades

cq5dam-thumbnail-cropped-1000-563

Na segunda-feira (16) o Papa Francisco recebeu os jornalistas da RAI (Rádio televisão Italiana) responsáveis pelos telejornais regionais do país. Uma iniciativa que completa 40 anos, e que demonstra o comprometimento com as “línguas e culturas das minorias”.

Globalização nociva e boa

Ao falar sobre a importância das notícias regionais Francisco afirmou que: “Há uma globalização nociva e uma globalização boa; a globalização por si mesma não é má; ao contrário, a tendência à globalização é boa, porque nos une”

(…) O que pode ser nocivo é o modo de atuá-la. O Papa esclarece que não se pode uniformizar tudo e não “valorizar as diversidades, as peculiaridades, as culturas, as histórias e as tradições”.

Porém, continua Francisco se a globalização “respeita as pessoas, os grupos sociais, os povos nas suas riquezas e peculiaridades, então a globalização é boa porque nos faz crescer juntos”.

Realidade local

Depois o Papa continua dizendo que pela sua natureza os telejornais regionais “dão voz à variedade das regiões italianas com uma missão bem precisa” que se explica em duas direções: “A primeira é de entrar na realidade diária, local, feita de pessoas, de acontecimentos, de projetos, de problemas e de esperanças” e a segunda é de “interceptar a mesma realidade, para poder transmitir a um horizonte mais amplo todos os valores que pertencem à vida e à história das pessoas”.

Informação “menor”

O Papa recorda por fim que a informação local “não pode ser considerada ‘menor’ com relação à nacional”. E confirma: “Eu diria que é a mais genuína e a mais autêntica de toda a mídia porque não responde às exigências de lucro ou de mensagens a serem comunicadas”, mas “tem a importante tarefa de valorizar as realidades e as culturas locais, sem as quais também a unidade da nação não existiria”.

Via Vatican News

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.